21/06/2016 às 11h13min - Atualizada em 21/06/2016 às 11h13min

PRF reforça a fiscalização em todas as rodovias federais na Paraíba

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou nesta próxima terça-feira (21) a Operação Festas Juninas 2016. Com o objetivo de garantir a segurança, conforto e fluidez do trânsito dos usuários das rodovias federais, em um dos períodos mais movimentados do ano. O reforço na fiscalização será concentrado na região de Campina Grande. A operação segue até o dia 27 de Junho.
 
Durante o mês de junho há um considerável aumento do fluxo de veículos nas rodovias federais no estado da Paraíba devido à realização dos festejos juninos. As principais cidades do Estado no Agreste e no Sertão atraem, tradicionalmente, milhares de pessoas. O destaque fica para Cajazeiras e Campina Grande, sendo esta última uma referência no país inteiro. A ação abrangerá todas as rodovias federais que cortam a Paraíba, mas aquelas com grande circulação terão uma concentração de reforços, como a rodovia BR-230, que além de absorver praticamente todo o trânsito oriundo dos bairros de João Pessoa, ainda é o principal corredor de ligação entre a capital e demais cidades do interior. Também a BR-101 que margeia o litoral e a BR-104, que dá acesso à Campina Grande, serão mais policiadas.
 
A PRF priorizará ações preventivas para redução da violência do trânsito e de acidentes relacionados ao excesso de velocidade, à alcoolemia ao volante, às ultrapassagens proibidas e envolvendo motocicletas, motonetas e ciclomotores, acidentes estes com alto índice de letalidade.
 
Ultrapassagens x Mortes – Um dos momentos mais críticos durante uma viagem em uma rodovia é o da ultrapassagem. Quando ela é feita em local proibido ou sem a atenção devida, os riscos de acidentes aumentam bastante; no caso, as colisões frontais. E as consequências são devastadoras. E por que as consequências são tão graves? Vamos recordar um pouco das aulas de física. Nas colisões frontais, as velocidades dos veículos são somadas, isto é, se um carro estiver trafegando a 80 km/h e bater de frente com um outro que, por exemplo, esteja a 100 km/h, é semelhante a uma colisão de um carro em um prédio de concreto a 180 km/h.
 
Os riscos nas ultrapassagens são comuns nas pistas não duplicadas; conhecidas como pistas simples, muito comuns no interior do Estado. No ano de 2014 foram registradas na Paraíba 103 acidentes do tipo colisão frontal. No total, 65 pessoas ficaram feridas gravemente e outras 46 morreram. Em 2015 houve uma diminuição no número deste tipo de ocorrência, no entanto o grau de letalidade continuou muito elevado; dos 90 acidentes, 60 pessoas acabaram feridas gravemente e 44 morreram. Já neste ano, até ontem (14), a PRF registrou 29 colisões frontais. Onze pessoas morreram e outras 29 saíram como feridos graves.
 
Uma pessoa morre a cada dois acidentes – O risco de morte nos acidentes é conhecido como grau de letalidade. No universo de acidentes do tipo colisão lateral, colisão traseira, saída de pista, capotamento ou até mesmo os atropelamentos, a colisão frontal é o de maior letalidade. Para cada 100 acidentes deste tipo, aproximadamente 45 pessoas morrem, mesmo considerando que este tipo de ocorrência representa apenas 3% de todos os tipos acidentes. De todas as vítimas fatais registradas nos últimos dois anos e meio nas rodovias federais na Paraíba, 25% delas estavam envolvidas em colisões frontais.
 
Dicas para uma viagem segura – Para quem vai viajar nesse feriado a PRF recomenda aos motoristas que planejem sua viagem, tenham atenção, cautela, tolerância no trânsito e pratiquem a direção defensiva. Antes de pegar a estrada, fazer uma revisão preventiva no carro ou moto, examinando as condições de freio, fluídos, suspensão, pneus e estepe. Verificar também os equipamentos obrigatórios e o sistema de iluminação e não esquecer a documentação obrigatória, tanto pessoal quanto ao do veículo.
 
Mau costume – O motorista também não deve esquecer que toda a circulação no trânsito é feito pela faixa da direita. A faixa da esquerda apenas deve ser utilizada para realizar ultrapassagem e dar preferência aos veículos de maior velocidade. Caso você esteja trafegando pela faixa da esquerda, lembre-se: é “obrigatório” dar passagem para quem solicitar; mesmo que você já esteja viajando na velocidade limite da via. Não dar passagem é “infração de trânsito”. O artigo 198 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) diz que todo condutor, ao perceber que outro motorista que o segue tem o propósito de ultrapassá-lo, deverá, se estiver circulando pela faixa da esquerda, deslocar-se para a faixa da direita, sem acelerar a marcha. Os veículos mais lentos, quando em fila, deverão manter distância suficiente entre si para permitir que veículos que os ultrapassem possam se intercalar na fila com segurança. A infração é média, gera 4 pontos e tem o valor de R$ 85,13.
 
Olha a Chuva – Em caso de chuva, reduza a velocidade do seu veículo, acenda os faróis e aumente a distância em relação ao veículo que está seguindo na sua frente.
 
A PRF disponibiliza o telefone 191 (Emergência PRF) que atende 24 horas. O serviço deve ser usado para a comunicação de acidentes, denúncia, orientação, queixa de roubo ou furto de veículos e outras informações. A ligação é gratuita.
 PRF reforça a fiscalização em todas as rodovias federais na Paraíba
 
 
 
 
Com Parlamento PB

Link
Tags »
PRF refor a a fiscaliza o em todas as rodovias federais na Para ba
Notícias Relacionadas »
Comentários »