Um homem, de 72 anos, morreu após intervir em uma briga generalizada nesta segunda-feira (17), em Juiz de Fora, interior de Minas Gerais. A vítima veio a óbito ainda no local após ser agredida em meio à discussão, cair no chão e bater fortemente com a cabeça.

O incidente aconteceu por volta das 18h00. Após receberem acionamento, militares compareceram a via, onde a vítima já estava inconsciente e permanecia caída ao chão. À polícia, populares informaram que já haviam acionado o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Os agentes então iniciaram massagem cardíaca no idoso até a chegada do socorro, mas ele não resistiu e veio a óbito ainda no local. A morte foi confirmada por uma equipe médica do SAMU.

Segundo a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), a vítima era o advogado Geraldo Magela Rispoli, que caminhava por uma via, no bairro Manoel Honório, na tarde de segunda-feira (17) quando percebeu duas pessoas discutindo na calçada. Ao tentar separá-los e por fim a discussão, ele foi atingido por um soco e caiu ao chão, batendo fortemente com a cabeça e a nuca. Logo após o ocorrido, o autor das agressões fugiu do local.

Em nota, a Polícia Civil informou que a perícia técnica compareceu à área do ocorrido. A Delegacia de Plantão autorizou a prisão em flagrante do autor do crime, que posteriormente foi localizado, preso e encaminhado ao sistema prisional.

Nas redes sociais, a Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção Juiz de Fora, lamentou o ocorrido e a perda do advogado:

“A Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção Juiz de Fora manifesta sua profunda indignação com o caso de gravíssima violência perpetrada contra um advogado. A violência contra um advogado é uma violência contra toda a advocacia. A Diretoria da Ordem expressa seu profundo pesar e tristeza para a família da vítima”, comunicou o órgão em nota de falecimento.

Briga generalizada

De acordo com a PMMG, uma pessoa de 45 anos, não identificada, caminhava por uma via do bairro quando o autor do crime, de 35 anos, a abordou e iniciou uma discussão.

Segundo as autoridades, ambos no passado trabalharam juntos em uma churrascaria. O agressor, ex-funcionário do local, movia uma ação judicial contra o estabelecimento. Durante o andamento do processo, a pessoa abordada teria testemunhado a favor do restaurante, o que teria ocasionado a ira do antigo funcionário ao encontrar com o antigo colega de trabalho. Em meio à discussão, o homem então começa a agredir a vítima, que ainda trabalha na churrascaria.

Poucos minutos depois, o advogado Geraldo Magela se aproxima da confusão e tenta separá-los. O agressor então acerta Magela com um soco. Com a força do golpe, ele cai ao chão, vindo a óbito ainda no local.

Posteriormente, o homem agressor, que fugiu após o ocorrido, foi encontrado por policiais dentro da churrascaria, contra a qual ele movia o processo judicial. A PM recebeu informações via rádio de que ele estava no local. Ele foi preso em flagrante e encaminhado ao sistema prisional.

O caso foi recebido na Delegacia de Plantão do município, mas deve ser encaminhado à Delegacia Especializada de Homicídios.

source
Fonte : CNN BRASIL

Ouça a Rádio Piranhas FMRádio Piranhas FM pelo RadiosNet. #OuvirRadio