Tom Hand passou de “aliviado” por imaginar que sua filha Emily tinha morrido rapidamente depois que ela desapareceu durante o ataque de 7 de outubro por homens armados do Hamas ao sul de Israel para pensamentos angustiantes sobre ela passar seu nono aniversário como refém em um túnel em Gaza.

Emily estava dormindo na casa de uma amiga em Be’eri, um dos kibutzim ao redor da Faixa de Gaza que foram alvos do Hamas em um ataque que começou no início da manhã e terminou horas depois, com 1.200 pessoas mortas e cerca de 240 feitas reféns, segundo a contagem de Israel — no dia mais mortal dos seus 75 anos de história.

“Chegaram informações não oficiais de que ela foi encontrada morta no kibutz”, disse Hand, que agora vive em um hotel no Mar Morto com outras pessoas retiradas de Be’eri. “Fiquei aliviado. Fiquei aliviado por ela estar morta e tudo ter acabado, teria sido bem rápido.”

Mais de 100 pessoas foram mortas em Be’eri em mais de 24 horas. Muitos foram baleados com suas famílias ou encontrados mortos com as mãos amarradas. Equipes de resgate disseram que alguns foram queimados vivos. Hand estava em casa, e os homens armados nunca chegaram à sua casa.

“Você tenta imaginar o melhor, você sabe. Você espera que tenha sido rápido”, disse Hand. “Pensamento louco para um pai dizer, mas, sim, foi um alívio pensar que ela não estava em Gaza.”

Imigrante irlandês de 64 anos que veio para Be’eri em 1992 como um voluntário de 32 anos, Hand trabalhou como impressor no kibutz, onde conheceu a mãe de Emily, Liat.

Liat morreu quando Emily tinha apenas 2 anos e meio de idade, mas a família permaneceu no kibutz onde a primeira esposa de Hand, Narkis, também morava. Ela foi morta em 7 de outubro.

Durante semanas, Hand acreditou que Emily também havia morrido no ataque, antes de ser informado pelo Exército que seu corpo não havia sido encontrado. Então ele soube que ela havia sido sequestrada e provavelmente mantida em uma rede de túneis construídos pelo Hamas.

“Então agora eu sei que ela está em Gaza e está viva. Ela vai completar 9 anos nos túneis”, disse ele. “Ela nem saberá que é aniversário dela. Ela não terá ideia de noite, dia ou hora.”

“Não haverá festa de aniversário, nem bolo de aniversário, nem amigos por perto. Mas você sabe, sim. Agora esperamos, agora oramos.”

Desde o ataque de 7 de outubro, Israel tem atacado a Faixa de Gaza em uma campanha de bombardeios, que as autoridades de Gaza dizem ter matado mais de 11.000 pessoas, e uma operação terrestre para destruir o Hamas. O governo e as forças militares prometeram trazer de volta o maior número possível de reféns.

Agora que Hand descobriu que Emily estava viva, ele disse que foi forçado a uma mudança mental completa para pensar: “OK, vamos recuperá-la, vamos recuperá-la. Recuperar todos.”

“Vou me certificar de levá-la ao próximo show da Beyoncé. Levá-la para a Disney World, vou gastar todo o meu dinheiro, cada centavo que tenho para dar a ela diversão para compensar tudo o que ela perdeu e tudo o que ela está passando”, disse ele, lutando contra as lágrimas. “Vou dar o mundo a ela.”

source
Fonte : CNN BRASIL

Ouça a Rádio Piranhas FMRádio Piranhas FM pelo RadiosNet. #OuvirRadio