Acompanhe @radiopiranhas

Um assessor da Prefeitura de Campina Grande está sendo acusado de agredir duas mulheres, no último sábado (15/06), no Parque do Povo. Trata-se de Gutenbergue de Almeida Luna Neto, que é identificado como prestador de serviço da PMCG com salário de R$ 2 mil. Uma das vítimas se diz funcionária da Arte Produções, empresa gestora pelo São João de Campina Grande.

Em boletim de ocorrência prestado à Polícia, o qual o @blogmauriliojunior teve acesso, a funcionária da Arte Produções narra que Gutenbergue de Almeida e uma empresária iniciaram uma discussão verbal devido ao acusado de agressão pisar em poças de lama com sinais de embriaguez.

Gutenbergue teria chamado a mulher de “rapariga”, imbecíl” e “idiota” apenas, segundo a funcionária da Arte das Produções, porque a outra vítima havia pedido para que homem parasse de pular nas poças de lama.

— Nesse momento, viu o citado individuo jogar cerveja em Rafaella e desferir socos contra esta; que neste instante, a declarante tentou parar as agressões, quando o indivíduo citado desferiu um soco que atingiu a boca da declarante, momento em que os seguranças apartaram a briga; QUE, após a briga, o indivíduo tentou se evadir do local, sendo contido pelos seguranças — narra a funcionária da Arte Produções.

Rafaella afirmou em depoimento que estava trabalhando em sua barraca, a Oficina da Coxinha, que pediu com educação que Gutenbergue parasse de pisar nas poças de lama. Foi quando o acusado a lhe respondeu que não ira parar, diz Rafaella.

— Nesse momento, a mulher que acompanhava o citado indivíduo também pediu que o mesmo parasse de pular nas poças de lama, pedido este que não foi atendido, quando o indivíduo continuou pulando nas poças de lama, momento em que a declarante pediu novamente que o indivíduo parasse, instante em que o referido indivíduo jogou cerveja na declarante, proferiu xingamentos “RAPARIGA”, “IMBECÍL” e desferiu socos, atingindo seu olho esquerdo e sua barriga; QUE a declarante afirma que, em nenhum momento, agrediu fisica ou verbalmente qualquer pessoa; QUE, nesse momento, o citado individuo foi parado porterceiros que viram a situação; QUE deseja representar criminalmente em desfavor de seu agressor — contou Rafaella.

O que diz o acusado 

Gutenbergue Luna disse a Polícia que estava dançando quando pisou numa poça de lama e respingou em uma mulher. Ele afirma que a mulher o xingou de “imbecil, idiota,ta vendo que tam me molhando (sic)”.

Diz ainda que pediu para a mulher ter calma e que a sua esposa teria sido agredida pela empresária (empurando-a e derrubando seu telefone no chão).

— Afirma que tentou separar a briga e e foi agredido por terceiros (não viu quem foi) tendo a camisa rasgada. Afirma que a agressão foi só contra sua esposa. Afirma que ingeriu bebida alcoolica. Afirma que, ao sair do camarote onde ocorreram os fatos, o pessoal da policia militar o abordaram e fizeram a condução para a a delegacia — narrou.

O @blogmauriliojunior tentou contato com a Prefeitura de Campina Grande, mas ainda não obteve resposta. A reportagem também fez contato com a Arte Produções e aguarda um posicionamento.

source
Fonte

Maurilio Junior

Ouça a Rádio Piranhas FMRádio Piranhas FM pelo RadiosNet. #OuvirRadio