De acordo com a Agência de Notícias Árabe Síria, as defesas aéreas da Síria foram acionadas para interceptar um conjunto de projéteis “hostis” nas proximidades de Damasco na madrugada de segunda-feira.

Testemunhas relataram ter ouvido várias explosões na região por volta das 2h20, e um vídeo não confirmado que circula na internet mostrou ao menos um clarão brilhante iluminando os céus.

Uma fonte militar informou à SANA que o ataque aéreo foi realizado pelo “inimigo israelense” a partir da direção das Colinas de Golã ocupadas, com o alvo sendo alguns pontos próximos à cidade de Damasco.

Apesar de as defesas aéreas sírias terem derrubado a maioria dos projéteis, o ataque resultou na morte de quatro soldados e ferimentos em outros quatro, além de causar danos materiais limitados.

A capital síria e outras localidades do país são frequentemente alvo de ataques de mísseis de origem desconhecida. O último ataque registrado em Damasco aconteceu em meados de julho, resultando em ferimentos em dois soldados sírios. As autoridades sírias e os militares russos, presentes no país, costumam atribuir tais ataques a Israel.

As Forças de Defesa de Israel, por sua vez, mantêm sua política de não comentar sobre operações realizadas fora do país. Em ocasiões raras em que o IDF reconhece os ataques, eles alegam visar alvos iranianos e do Hezbollah em operações de autodefesa preventiva contra a crescente influência de Teerã na Síria. O governo de Damasco tem reiteradamente protestado contra esses ataques, considerando-os uma violação da soberania síria e do direito internacional, porém com pouco impacto prático.


source
Fonte : Gazeta do Brasil