Maria Socorro Pereira Inácio, mulher do motorista de aplicativo Regilânio da Silva Inácio, atualizou o estado de saúde do homem de 42 anos que gerou comoção nas redes sociais, por correr o risco de ficar paraplégico, depois de um acidente em uma academia de Juazeiro do Norte (RN).

Apesar de consciente, Silva está com dores e ainda não sente as pernas, de acordo com Maria. “Dentro das expectativas, está bem, porém, triste com a possibilidade de não voltar a andar”, disse a mulher, em entrevista ao portal UOL, publicada no domingo 6. “Nossos filhos estiveram aqui pela manhã. Isso faz com que ele continue na batalha.”

publicidade

14022 220 Fit Academia hSOXE
Foto: Reprodução

Silva sofreu o mais grave tipo de lesão na coluna vertebral: uma listese. Trata-se de um deslocamento das vértebras que compromete a medula espinhal, que pode resultar na perda de movimentos.

Ele foi atingido nas costas por um peso de musculação, cuja carga estava em 150 quilogramas. Conforme os médicos, Silva tem 1% de chance de voltar a andar.

Em linhas gerais, ocorreu uma lesão entre as vértebras T12 (fim da parte torácica) e L1 (início da parte lombar). A vértebra inferior (L1) se deslocou para trás em relação à vértebra superior (T12).

Leia também: “Na barra da toga do STF”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na Edição 176 da Revista Oeste

source
Fonte : Revista Oeste

Ouça a Rádio Piranhas FMRádio Piranhas FM pelo RadiosNet. #OuvirRadio