Febre, dor no corpo, dor de cabeça com possibilidade de perda de olfato e paladar. Apesar da mutação do vírus de 2019 para cá, a Covid-19 ainda causa os mesmos sintomas. O vírus com maior circulação no país hoje é o Ômicron XBB e a nova vacina disponível na rede de saúde para o público prioritário — composto por idosos, crianças de seis meses a cinco anos e portadores de comorbidades — protege contra ela. 

O médico infectologista Marcelo Daher explica as características dessa variante, a importância de completar o esquema vacinal nas mais variadas idades. 

“A variante XBB não traz nenhuma diferença em relação às variantes. Não há gravidade e não há nenhuma diferença de sinais e sintomas. O esquema de vacinação funciona da mesma maneira, a gente considera um adulto vacinado que tomou pelo menos três doses da vacina e uma criança vacinada que tomou pelo menos duas doses da vacina.”

O Ministério da Saúde reforça que essa é uma vacina segura, eficaz e eficiente para proteger contra mortes e contra as formas mais graves da doença. Em maio, DOZE MILHÃO E MEIO de doses da nova vacina foram distribuídas aos estados e já estão sendo aplicadas nas unidades de saúde.

Para crianças de seis meses a menores de cinco anos, a vacina foi incluída no Calendário Nacional de Vacinação do SUS. Para grupos prioritários com cinco anos de idade ou mais, a recomendação é uma dose anual ou semestral, independentemente do número de doses já recebidas. Os grupos prioritários incluem pessoas com condições de saúde que aumentam o risco de complicações pela Covid-19.

Procure uma Unidade Básica de Saúde, leve a caderneta e vacine-se contra a Covid-19.

Para mais informações, acesse: www.gov.br/saude.
 

Pixel Brasil 61

Ouça a Rádio Piranhas FMRádio Piranhas FM pelo RadiosNet. #OuvirRadio