Na próxima semana, representantes de 15 países devem participar da Cúpula da Amazônia, em Belém, para debaterem a urgência da crise climática da maior floresta tropical do mundo.

O assunto a ser tratado por chefes de Estados é também de interesse de famosos como Leonardo DiCaprio, que sempre usa suas redes sociais para fazer alertas e demonstrar apoio às causas da Amazônia, como na quinta-feira (3), quando ele pediu respeito e preservação do Parque Nacional de Yasuní, na Amazônia equatoriana.

Em julho deste ano, o astro de “Titanic”, por meio de sua instituição, Re:wild, que integra a coalizão filantrópica Protecting Our Planet (POP) (Protegendo Nosso Planeta, em tradução livre) investiu US$ 200 milhões, aproximadamente R$ 974 milhões na cotação atual do dólar, nos próximos quatro anos. O plano é acabar com o desmatamento na Amazônia, proteger os povos originários e acelerar a economia sustentável.

Além de DiCaprio, outros famosos internacionais e nacionais defendem a Amazônia. Relembre quem são eles:

Em 2020, ano em que completou 40 anos, a modelo e empresária viabilizou o plantio de mais de 250 mil árvores na Amazônia por meio de uma iniciativa própria em benefício do reflorestamento de toda a região.

Um ano antes, Gisele se posicionou contra o aumento de 30% no número de queimadas registradas na Amazônia, repercutindo um provérbio indígena publicado nas redes sociais. “Somente quando a última árvore for cortada, o último rio poluído, e o último peixe pescado, as pessoas irão entender que não podemos comer dinheiro”.

A cantora pop também protestou contra os incêndios ocorridos em 2019. Ela publicou uma foto em sua conta oficial do Instagram mostrando parte da Amazônia em chamas.

Na legenda, ela pediu: “Precisamos acordar!! O futuro da floresta tropical afeta o futuro do mundo inteiro”, escreveu a artista, endereçando o recado ao então presidente Jair Bolsonaro (PL). “Os incêndios estão furiosos e a Amazônia continua a arder…”, acrescentou.

Em junho de 2022, o intérprete do personagem Bruce Banner, o eterno “Incrível Hulk”, de “Os Vingadores”, que é ativista de várias causas também saiu em defesa da Amazônia. Ele citou a região  ao republicar uma postagem da APIB (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil), em que a entidade denunciava a destruição da floresta com a anuência do então governo federal.

“A Amazônia está sob ataque. E sabemos de onde vem as bombas. De que lado você está? Amazônia ou Bolsonaro?”, escreveu.

O corredor britânico também engrossa a lista de celebridades que já defenderam a floresta tropical. Sete vezes campeão mundial de Fórmula 1, Hamilton escreveu no Instagram.

“O mundo precisa se unir e ajudar”. O atleta se referia aos mais de 89 mil focos de queimadas contabilizadas no ano de 2019.

A cantora norte-americana fez um apelo emocionante pela Amazônia quando se deparou com a floresta coberta pelo fogo. “Este é um dos ecossistemas mais importantes da Terra. Espalhe conscientização”, pediu a artista.

“Se você não é do Brasil e não sabe o que está acontecendo, aqui vai. A maior floresta tropical do mundo está em chamas, pelo 16º dia. E a mídia não está dando a mínima para isso. #PrayforAmazonia”, disse a cantora sobre a época dos incêndios.

A socialite também andou lamentando a respeito do aumento de queimadas na floresta amazônica. Ela republicou uma postagem feita por Leonardo DiCaprio, com comentário de Lindsay Lohan, que comentou: “Como podemos ajuda-los? Ações falam mais do que palavras, meu amigo”, escreveu a atriz.

Com uma sólida carreira internacional, a cantora levou às redes, também em 2019, um vídeo chamado “Brasil – Um País em Chamas”. A Poderosa disse na ocasião acreditar que o minidocumentário feito em parceria com o Observatório do Clima seja um bom início para “iniciar um aprendizado sobre nossa vegetação”.

“A questão é a preservação, prevenção e conscientização ambiental. Enquanto vocês discutem quem está certo e quem está errado, quem tem culpa e quem não tem…a natureza vai acabando”, escreveu em uma postagem de 2019.

A atriz utilizou as redes sociais para compartilhar um vídeo do Greenpeace ao falar das queimadas no bioma. “Nós somos a última geração que pode salvar a flores Amazônica, o pulmão do mundo”.

Na ocasião, Marquezine chegou a ser criticada politicamente, e rebateu os ataques. “Parem com isso! Vamos acabar com o mundo e as pessoas ainda vão achar que sobre partido […} É sobre nossa irresponsabilidade com o nosso planeta, sobre as gerações futuras”.

Em 1989, o cantor britânico já era destaque nas imprensas nacionais e internacionais ao demonstrar preocupação com a preservação da Amazônia.

Naquele ano, o músico participou do Encontro dos Povos Indígenas do Xingu, em Altamira (PA), tornando-se muito próximo do líder caiapós, o cacique Raoni Metuktire, para chamar atenção para a questão da construção da usina hidrelétrica de Belo Monte (PA), localizada hoje na bacia do Rio Xingu.

Em 2019, um dos fundadores da banda The Police também publicou uma carta aberta em que apelava ao então presidente do país mudanças nas ações na Amazônia.

Entenda a Cúpula da Amazônia

Um dos mais importantes encontros de chefes de Estado dos chamados países amazônicos ocorrerá na terça-feira (8) e quarta-feira (9) em Belém, no Pará.

A preparação do encontro é da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), uma organização intergovernamental formada por Brasil, Bolívia Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela.

Esses países, com a assinatura do Tratado de Cooperação Amazônica, em 1978, formam o único bloco socioambiental da América Latina.

Além deles, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), deve receber também autoridades da Europa – França Alemanha e Noruega,  principais doadoras do Fundo Amazônia.

Além de chefes de Estado da África (República Democrática do Congo e República do Congo), da Ásia (Indonésia) e do Caribe (São Vicente e Granadinas).

O presidente da COP28, Sultan Ahmed al-Jaber, que será realizada em dezembro nos Emirados Árabes, também participa do evento.

Publicado por Carolina Farias


source
Fonte : CNN BRASIL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *