A dívida bruta do Brasil registrou alta em julho, quando o setor público consolidado brasileiro apresentou déficit primário bem maior do que o esperado, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira (31) pelo Banco Central.

A dívida pública bruta do país como proporção do Produto Interno Bruto (PIB) fechou julho em 74,1%, contra 73,6% no mês anterior. Já a dívida líquida foi a 59,6%, de 59,1% em junho.

Em pesquisa, as expectativas da Reuters eram de 73,9% para a dívida bruta e de 59,7% para a líquida.

Em julho, o setor público consolidado registrou um déficit primário de R$ 35,809 bilhões, bem mais forte do que a expectativa de economistas consultados em pesquisa da Reuters de um saldo negativo de R$ 28 bilhões.

O desempenho mostra que o governo teve déficit de R$ 32,478 bilhões, enquanto estados e municípios registraram déficit primário de R$ 4,236 bilhões.

Já as estatais registraram superávit de R$ 904 milhões, mostraram os dados do Banco Central.

O déficit nominal também foi muito mais forte do que o esperado ao chegar em julho a R$ 81,914 bilhões, contra expectativa de saldo negativo de R$ 73,5 bilhões.

Veja também: Governo projeta zerar déficit com propostas no Congresso

source
Fonte : CNN BRASIL

Ouça a Rádio Piranhas FMRádio Piranhas FM pelo RadiosNet. #OuvirRadio