Donald Trump chega ao tribunal para depor sobre acusação de conspirar contra eleições de 2020

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chegou ao tribunal federal de Washington na tarde desta quinta-feira (03). Ele irá depor sobre as quatro acusações que constam da nova denúncia formal apresentada contra ele pelo procurador especial Jack Smith e divulgada na última terça-feira.

Outras seis pessoas também foram acusadas, mas os nomes ainda não foram divulgados.

Jack Smith revelou seu caso alegando que o ex-presidente Donald Trump violou várias leis em suas tentativas de derrubar a eleição de 2020, com uma acusação do Grande Júri que ilustrou a profundidade e a amplitude da investigação criminal federal.

Trump diz que não encerrará campanha se for condenado

data-youtube-width=”500px” data-youtube-height=”281px” data-youtube-ui=”internacional” data-youtube-play=”” data-youtube-mute=”0″ data-youtube-id=”mpoHaJs6mFw”

As diversas ações de Trump contra a eleição de 2020, segundo Smith, culminaram na invasão ao Capitólio, em 6 de janeiro de 2021. Ao todo, o documento cita quatro acusações: conspiração para fraudar os Estados Unidos, influenciar testemunhas, conspiração contra os direitos dos cidadãos e conspiração para obstruir um processo oficial.

Juiz do caso

O juiz-chefe James Boasberg passou parte do dia reunindo-se e cumprimentando repórteres e membros do público no tribunal federal de E. Barrett Prettyman antes da acusação do ex-presidente Donald Trump.

Boasberg assumiu o cargo de juiz-chefe – um dos cargos de juiz mais influentes da capital do país – apenas alguns meses atrás.

Como juiz que supervisiona o grande júri, ele desempenhou um papel fundamental na decisão de questões na investigação que culminou no processo criminal contra o ex-presidente.

Documentos

Os promotores disseram nos novos documentos de acusação que Trump “estava determinado a permanecer no poder” depois de perder a eleição de 2020, e que ele e seis co-conspiradores não indiciados orquestraram um complô para anular os resultados até 6 de janeiro de 2021.

Trump, que ridicularizou o caso de Smith como uma “falsa acusação” politicamente motivada, foi convocado para comparecer perante um juiz.

Villa: Trump deverá ser condenado pela Justiça dos EUA

data-youtube-width=”500px” data-youtube-height=”281px” data-youtube-ui=”internacional” data-youtube-play=”” data-youtube-mute=”0″ data-youtube-id=”VUGn3wx9bRc”

Jack Smith fez uma rara declaração pública com a abertura da acusação, deixando claro que a “investigação de indivíduos de sua equipe continua e enfatizando que o Departamento de Justiça estava comprometido em “garantir a responsabilização dos criminosos responsáveis por o que aconteceu naquele dia.”

À medida que a investigação avança e surge a possibilidade de que outras pessoas sejam acusadas como parte da investigação, o processo criminal contra Trump se desenrolará no tribunal federal.

(Com informações de Tierney Sneed, Holmes Lybrand, Hannah Rabinowitz e Katelyn Polantz)

source
Fonte : CNN BRASIL

Leia Também

Deixe seu Comentário