Exame mostra como ficou coluna de homem atingido por peso de 150 kg em academia no Ceará

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Um grave acidente surpreendeu os alunos de uma academia em Juazeiro do Norte, no Ceará, na semana passada. Regilâneo da Silva Inácio, de 42 anos, foi atingido por um peso de 150 kg que se desprendeu de um equipamento. Nesta segunda-feira (7), o g1 divulgou imagens da tomografia realizada na vítima e detalhou seu estado de saúde.

Na gravação feita pelas câmeras de segurança do local, é possível ver o momento em que Regilâneo está sentado no banco da máquina “hack squat”, quando recebe a pancada no pescoço e nos ombros. Ele foi socorrido às pressas e encaminhado ao Hospital Santo Antônio, onde segue internado.

Aviso: Imagens Fortes

De acordo com o portal, o paciente passou por uma cirurgia de quatro horas para realinhar e descomprimir a medula. O médico responsável pelo procedimento explicou que a lesão causou danos nos neurônios. “Lesão considerada gravíssima. É a lesão mais grave da região toracolombar”, disse José Correia Junior. “A junção toracolombar, que é a transição da caixa torácica para a lombar, foi perdida a continuidade óssea. Não toca um osso no outro”, completou.

Continua depois da Publicidade

O neurocirurgião ainda lamentou que o incidente pode tirar a locomoção de Regilâneo. “Depende muito do grau da lesão a princípio, o nível de retorno das funções prévias. Não há componentes nem motores, nem sensitivos, infelizmente. É a lesão mais grave que tem do ponto de vista de lesão neurológica. A chance é, estatisticamente, menos de 1% do retorno de funções motores e sensitivas”, concluiu.

A irmã de Regilâneo, Maria das Dores da Silva Inácio, também relatou seu estado de saúde ao veículo. Segundo ela, o homem está estável e consciente, mas não sente as pernas. “Estamos à espera de um milagre”, confessou.

Tomografia mostrou a lesão na coluna de homem (Foto: Reprodução/g1)
Continua depois da Publicidade

Academia e outros funcionários se pronunciaram

O personal trainer da academia onde ocorreu o caso afirmou que o aluno não travou o equipamento corretamente. “Infelizmente foi uma fatalidade. Quando ele se mexe, a máquina despenca. Ele não puxou a trava por completo. A máquina travada corretamente não cai de jeito nenhum. Todos os testes foram feitos após o acidente”, contou Cícero Santos.

Em nota, a academia 220 Fit também se pronunciou. Foi declarado que a situação foi acidental. “O aparelho em questão se encontrava em perfeito estado de funcionamento, visto que, a máquina foi adquirida a menos de 60 dias. Salientamos que, são efetuadas manutenções periódicas em todos os maquinários”, diz a nota. A empresa também afirmou que está prestando assistência ao aluno.

Siga a Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossos destaques


source
Fonte : Hugo Gloss

Leia Também

Deixe seu Comentário