O atacante Neymar foi uma das grandes atrações que antecederam a final entre Santos e Palmeiras, no Campeonato Paulista. O Peixe venceu o duelo por 1 a 0 e abriu vantagem para o jogo da volta, no próximo domingo (7), no Allianz Parque.

O jogador entrou em campo pouco antes das duas equipes, incumbido de levar a taça do Paulistão para o posto inicial. Ele esteve acompanhado de Pepe e Clodoaldo, ídolos históricos do Santos.

A participação do ídolo santista foi uma estratégia pensada previamente pela diretoria e comissão técnica do Peixe. A ideia de Fábio Carille era usar Neymar como um elemento para criar um clima ainda mais vibrante na torcida do Santos presente na Vila Belmiro.

“Ele está aí (no vestiário). É um homem muito grande no futebol mundial. Muito se fala, se critica, mas não adianta, é craque, diferente. Fazer o que ele fez aqui no Santos, no Barcelona, no PSG, na Arábia… é diferente. Quando soube, gostei da ideia para incendiar o estádio. Não vi ele entrando com a taça, mas imagino a festa. Passou muito rápido pelo vestiário, e eu preferi assim. Tive uma experiência em 2017, jogo contra a Ponte Preta em Campinas, Ronaldo apareceu na reza e foi embora. É um cara que mexe, é ídolo, vencedor, mas é muito importante a presença. No campo estavam Pepe e Clodoaldo, que histórias, que gerações. Isso engrandece a festa e motiva nós e o torcedor”, disse Carille, em entrevista coletiva.

Agora, o clima nas arquibancadas tende a ser adverso para o santista. A equipe volta a campo no próximo domingo (7) para encarar o Palmeiras no Allianz Parque. Nas arquibancadas, somente torcedores do clube alviverde.

Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

source
Fonte : CNN BRASIL