Há um semana, o Copom “surpreendeu” parte do mercado e cortou os juros em 0,50 ponto porcentual, enquanto a maior parte do mercado esperava por uma redução, mais suave, da Selic, de 0,25 pp. Em tese, isso ajudaria o índice a buscar novos patamares de alta, como os 125 mil pontos, conforme analistas técnicos consultados pelo InfoMoney. Entretanto, desde então, o que se viu na Bolsa foram quedas consecutivas do índice, que até agora, em agosto, não fechou no positivo – veja gráfico diário abaixo –, levando o Ibovespa a operar próximo de patamares de suporte.

?attachment id=2210386
Fonte: Clear Trader

Parte da explicação para este movimento de perdas consecutivas está no fluxo gringo, que em agosto acumula saídas líquidas de R$ 4,537 bilhões. No ano, porém, o fluxo estrangeiro segue positivo, em R$ 20,269 bilhões. A questão que fica agora é saber até quando irá essa correção – e se o Ibovespa vai perder suportes ainda mais inferiores. Como se vê, o estrangeiro se antecipou ao Copom mais agressivo e, agora, embolsa lucros. (Rodrigo Petry)

source
Fonte : Infomoney

Ouça a Rádio Piranhas FMRádio Piranhas FM pelo RadiosNet. #OuvirRadio