A Internet das Coisas ou IoT é uma tecnologia que permite conectar dispositivos do cotidiano à Internet e computadores. Isso possibilita o controle, a comunicação e a interação entre eles.

O criador da IOT e pesquisador britânico, Kevin Ashton, descreveu que “se tivéssemos computadores que soubessem de tudo o que há para saber sobre coisas, usando dados que foram colhidos, sem qualquer interação humana, seríamos capazes de monitorar e mensurar tudo, reduzindo o desperdício, as perdas e o custo.”

Ela auxilia uma empresa e otimiza as suas ações, além de reduzir os custos e automatizar os processos, como afirmou Kevin.

Entenda o que é Internet das Coisas, como ela funciona e alguns exemplos de uso no dia a dia de pessoas e empresas.

O que é a Internet das Coisas?

A Internet das Coisas ou IoT conecta dispositivos que são usados no dia a dia para facilitar a comunicação e integra à Internet, como eletrodomésticos, aplicativos e carros.

Com isso, é possível transmitir dados a partir da nuvem com a integração de dispositivos de monitoramento com a internet.

O seu funcionamento acontece a partir de um dispositivo que tem conexão com uma rede, como Wi-Fi ou Bluetooth.

Assim, é possível acessar várias informações que estão armazenadas na nuvem.

O conceito de IoT no livro “Internet das Coisas”, de Sergio Luiz Stevan Junior é: “Uma vez que qualquer dispositivo ligado à internet pode ser identificado através de endereçamentos universais (chamados de endereços IP), é possível imaginarmos que qualquer ‘coisa’ possa prover informações a esse ambiente e se comunicar com qualquer outra ‘coisa’ que nela esteja conectado. Esta é a definição mais ampla do que é Internet das Coisas ou simplesmente IoT.”

Qual é a importância da Internet das coisas?

A IoT tem mudado como as pessoas lidam com dados e interagem com dispositivos. Ela facilita que as empresas e pessoas possam ter mais informações e agilidade para acessá-las.

Também é possível gerenciar os objetos e dispositivos à distância. Isso automatiza os processos, além de possibilitar que todos possam compreender melhor as informações que têm acesso.

Além disso, empresas e pessoas podem conectar objetos do dia a dia, como carros, eletrodomésticos, assistentes virtuais e todo tipo de dispositivo.

Segundo os dados da IoT Snapshot 2022, estudo da Logicalis, aproximadamente 57% das empresas brasileiras já têm alguma solução de IoT e uso.

O número poderá aumentar em todo o mundo com aproximadamente 27 bilhões de dispositivos conectados à internet em 2025, de acordo com as estimativas da IoT Analytics.

Como funciona a internet das coisas
Como funciona a internet das coisas / Imagem: Freepik

Quais tecnologias tornam a Internet das coisas possível?

Alguns elementos que tornam a IoT possível são:

  • sensores: que são responsáveis pela coleta de dados do dispositivo e transforma em dados úteis;
  • conectividade: para garantir a eficiência, estabilidade e latência da rede, além da segurança das informações;
  • machine learning: para automatizar os processos e conseguir resultados mais assertivos;
  • computação em nuvem: para armazenar e processar os dados, que podem ser acessados de qualquer dispositivo e a qualquer momento;
  • inteligência artificial: que complementa a IoT para que os computadores aprendam com as suas experiências e possam auxiliar as pessoas na utilização dos dispositivos.

Quais são as vantagens e desvantagens da internet das coisas?

A Internet das Coisas (IoT) permite a troca de dados e a interação entre dispositivos. Essa tecnologia traz diversas vantagens e desvantagens, que devem ser analisadas com cuidado.

Confira a seguir:

Vantagens

Algumas vantagens que a Internet das Coisas possibilita são:

  • reduz o esforço humano;
  • proporciona o uso eficiente dos recursos naturais e materiais;
  • reduz os custos;
  • automatiza as tarefas;
  • melhora o monitoramento e a análise dos dados;
  • aumenta a produtividade e a eficiência;
  • possibilita a inovação e o desenvolvimento de novos produtos;
  • aumenta a agilidade para acessar as informações.

Desvantagens

Confira as principais desvantagens e impactos da IoT:

  • segurança das informações;
  • aumento dos riscos de invasão de privacidade e de segurança cibernética;
  • pode ocorrer exposição e violação de dados;
  • dependência excessiva da tecnologia;
  • impacto ambiental negativo por causa do lixo eletrônico;
  • reduz o desempenho dos dispositivos.

Exemplos do uso da internet das coisas no dia a dia

A Internet das Coisas já faz parte do dia a dia de muitas empresas e pessoas e, por isso, ela vem ocupando cada vez mais espaço.

Além disso, terá um impacto na economia mundial de 4% a 11% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2025, segundo o estudo do McKinsey Global Institute, no Relatório do Plano de Ação – BNDES.

Confira alguns exemplos de uso da IoT:

Wearable

O wearable é um recurso instalado em sensores e softwares que coletam dados sobre os usuários. Com as informações relevantes sobre a pessoa, é possível saber sobre a sua saúde ou o tipo de entretenimento que ela mais gosta.

Casa inteligente

A casa inteligente possibilita ligar e desligar o ar-condicionado, as luzes e a televisão. Além disso, é possível abrir e fechar cortinas.

Também são compostas por produtos que muitas pessoas já utilizam, como detectores de alarme de incêndio, câmeras de segurança, sensores de movimento, entre outros.

Esses equipamentos economizam energia e tempo, além de trazer mais conforto para as pessoas.

Carro conectado

Os carros podem ser inteligentes e conectados aos mais diversos dispositivos para otimizar as suas funções internas. Assim, é possível se comunicar com o dispositivo e trocar dados.

Eles também podem otimizar o percurso e encontrar uma direção mais segura, além de dirigirem sem o motorista e serem conhecidos como carros autônomos.

Além disso, oferecem recursos como navegação por GPS, assistência de voz, entretenimento a bordo, diagnóstico de falhas, alerta de colisão, frenagem automática, entre outros.

Os dispositivos que usam a Internet das Coisas
Os dispositivos que usam a Internet das Coisas / Imagem: Freepik

Cidades inteligentes

As cidades inteligentes possibilitam que o transporte seja automatizado, o monitoramento ambiental, bem como oferecem tecnologias que auxiliam na melhora do tráfego e na distribuição de água de maneira adequada.

Com isso, é possível resolver os principais problemas que as pessoas enfrentam, principalmente em cidades grandes.

Smartwatches

É um equipamento que pode ser conectado ao celular e disponibiliza várias informações, como monitoramento cardíaco, quantidade de passos e acompanhamento de atividades físicas.

Drones

Os drones permitem voos autônomos que são baseados em algoritmos e programação. Eles são utilizados em construção civil e agricultura, por exemplo.

Além disso, as informações da área acessada podem ser vistas em um computador ou outro dispositivo, sem que a pessoa precise se locomover para o local.

Smart TVs

As televisões inteligentes podem se conectar à internet e acessar aos serviços de streaming, redes sociais, jogos online, entre outros.

Também são controladas por comandos de voz ou gestos e interagem com outros dispositivos, como smartphones, tablets e videogames.

Acompanhe todas as notícias sobre tecnologia com a CNN!

source
Fonte : CNN BRASIL

Ouça a Rádio Piranhas FMRádio Piranhas FM pelo RadiosNet. #OuvirRadio