O jornalista português, Sérgio Tavares, usou as redes sociais para dizer que foi retido pela Polícia Federal no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, na chegada ao Brasil, neste domingo (25). Ele desembarcou no Brasil para cobrir o ato convocado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), marcado para às 15h na Avenida Paulista.

De acordo com Tavares, ele e seu advogado, Eduardo Borgo, aguardam em uma delegacia de São Paulo para ser interrogado.

“Estou retido no aeroporto de São Paulo, todos os passageiros tiveram autorização para sair, menos eu. A Polícia Federal tem o meu passaporte retido e dizem-me que o superior me quer fazer questões. Tudo porque vim divulgar a manifestação pela democracia convocada por Bolsonaro”, relatou  o jornalista em legenda de vídeo publicado no X (ex-Twitter).

Em uma postagem anterior, Tavares disse que estava vindo ao Brasil para o que chamou de “missão dupla”. Além da cobertura da manifestação em São Paulo, que classificou como “um gigantesco grito de revolta do povo brasileiro contra a ditadura em que o país mergulhou”, o comunicador apontou que também iria a Brasília na segunda-feira (26) para participar de uma audiência no Senado “para denunciar ao mundo a atrocidade da vacinação obrigatória contra covid em bebês e crianças”.

Procurada, a embaixada portuguesa tem dito à imprensa que está em contato com a Polícia Federal. O Conexão Política também busca um parecer da PF.


source
Fonte : Conexão Politica