O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, adotou uma postura cautelosa frente ao projeto de lei que visa abolir a saída temporária de detentos durante feriados. Sem buscar confrontos com o Congresso Nacional, Lewandowski aguarda a deliberação final da Câmara dos Deputados antes de formular sua posição.

Junto a outros assessores, Lewandowski será peça-chave nas consultas do presidente Lula a respeito da sanção do projeto. “Ainda não me debrucei sobre o projeto aprovado pelo Senado”, declarou o ministro, optando por uma análise detalhada após a decisão da Câmara.

A equipe do ministério já se mobiliza em levantamentos técnicos para fundamentar a posição do governo, seja ela de apoio ou veto ao projeto. Com base em pareceres técnicos, Lewandowski se prepara para aconselhar o presidente, garantindo uma decisão bem-fundamentada.


source
Fonte : Hora Brasilia