Siga nosso Instagram @saobentoemfoco

Dos quase 40 ministros de Lula, ao menos 17 arranjaram um jeito de turbinarem os já generosos salários com ganhos extras que podem chegar aos R$36 mil. A maioria dos que engrossam o contracheque é petista.

A manobra consiste em garantir funções em conselhos administrativos ou fiscais em empresas ou fundações privadas, mistas ou públicas. As reuniões dos grupos costumam ser mensais e injetam uma boa grana no orçamento dos membros.

Veja quem garantiu uma boquinha:

Alexandre Padilha (PT), Secretaria de Relações Institucionais: Conselho Fiscal do Sesc

Alexandre Silveira (PSD), Minas e Energia: Conselho de Administração da Itaipu Binacional

Anielle Franco, Igualdade Racial: Conselho de Administração Tupy S.A.

Camilo Santana (PT), Educação: Conselho Fiscal do Senac

Carlos Lupi (PDT), Previdência Social: Conselho de Administração Tupy S.A.

Esther Dweck (PT), Gestão e Inovação: Conselho de Administração Itaipu Binacional

Fernando Haddad (PT), Fazenda: Conselho de Administração Itaipu Binacional

Jorge Messias, AGU: Conselho de Administração Brasilprev Seguros e Previdência S.A.

José Múcio, Defesa: Conselho de Administração Companhia Estadual de Gás

A remuneração varia de acordo com o conselho. Na CEG, que tem participação de José Mucio, o pagamento é de R$19,4 mil. Já a Itaipu Binacional, o extra está na casa dos R$34 mil. Sesc e Senac pagam por reunião: R$4,7 mil. (Com informações do portal Uol).


source
Fonte

Diario do Poder