Dentre as disfunções sexuais mais prevalentes está a ejaculação precoce. A doença é bastante comum, afetando 1 a cada 3 brasileiros acima de 18 anos, de acordo com os dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Urologia — SBU. Porém, um remédio revolucionário aprovado recentemente pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária — Anvisa — pode eliminar o problema.

Trata-se do primeiro medicamento específico para o tratamento de ejaculação precoce com indicação em bula e uso sob demanda. O remédio aprovado no Brasil, no entanto, já é usado em mais de 50 países, como Uruguai, Argentina, Austrália, Reino Unido e Itália.

publicidade

Pessoas que sofrem de ejaculação precoce relatam que, normalmente, chegam ao orgasmo em menos de um minuto. Os especialistas consideram, porém, que o tempo normal, desde o momento da penetração até a ejaculação, é de três a seis minutos. A ansiedade é o fator que está na raiz do problema da disfunção.

Dois tipos de ejaculação precoce

O problema divide-se em duas categorias: a primária, quando o paciente sofre com isso desde a primeira relação sexual; e a secundária, quando ele apresenta os sintomas da ejaculação precoce como efeito colateral de algum fator ocorrido — geralmente, de ordem psicológica.

A dificuldade da manutenção de uma relação sexual duradoura pode gerar prejuízos emocionais ao paciente, bem como problemas para o relacionamento.

Que remédio é esse?

O remédio recebeu o nome comercial de Prosoy, e é comercializado pela Farmoquímica. Com o princípio ativo de cloridrato de dapoxetina, o medicamento deve ser tomado de uma a três horas antes da relação sexual — por isso é considerado sob demanda.

remédio ejaculação precoce
O remédio pode pôr um fim nos problemas sexuais dos casais. Foto de Transly Translation Agency na Unsplash | Reprodução

Ação do princípio ativo no organismo

A dapoxetina tem a capacidade de ativar os receptores seratoninérgicos, atrasando assim a ejaculação. Isso ocorre porque a substância estimula os receptores de serotonina 1A, a consequência dessa estimulação é o aumento do limiar de excitação. De acordo com o urologista Fernando Facio, membro titular da SBU, esse é o grande diferencial da nova medicação aprovada no Brasil.

Com tarja vermelha indicando venda controlada, o remédio deve ser prescrito por um médico. O Prosoy é vendido em comprimidos em dois tipos de dosagens: 30 e 60 mg. A bula recomenda, no entanto, que o paciente comece ingerindo a dose de 30 mg e tome, no máximo, um comprimido a cada 24 horas.

Leia também

source
Fonte : Revista Oeste

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *