ONU: preço do arroz é o maior em 12 anos

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), o preço médio do arroz ao redor do mundo é o maior em 12 anos. Esse alimento é um dos mais consumidos no planeta e uma das bases para a nutrição da população no Brasil

A ONU monitora o valor por meio de um índice sobre os preços do arroz elaborado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla em inglês). No mês de julho, esse indicador fechou em 135,4 pontos. É o maior nível desde a marca de 137,5 pontos registrada em setembro de 2011.

publicidade

Ao longo de 2023, são quase 16 pontos de alta. Em dezembro de 2022, o índice fechou em 119,6 pontos. No Brasil, a monitoria da FAO registra que o valor do alimento subiu quase 20%, ao longo do ano, com a tonelada em cerca de US$ 640 no mês de julho.

Consumo de arroz

Anualmente, a população mundial consome cerca de 520 milhões de toneladas de arroz, de acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. Essa quantidade equivale a 65 quilogramas por habitante do planeta.

A China é o maior produtor do planeta, com 145 milhões de toneladas previstas para a safra atual. Ainda assim, o gigante asiático precisará importar para suprir a demanda interna: 155 milhões de toneladas.

No ranking das grandes safras, a Índia ocupa a segunda posição: 136 milhões de toneladas. Diferentemente do que acontece com os chineses, os indianos tem excedente de produção.

Com a colheita em curso, a Índia deve exportar 22 milhões de toneladas desse alimentos em 2023. O volume corresponde a 40% de todo o comércio internacional desse alimento, e garante, assim, a primeira posição entre os exportadores.

Produção no Brasil

No Brasil, a safra de arroz corresponde a praticamente toda a demanda do mercado interno. Estima-se a população local consuma 10 milhões de toneladas em 2023.

source
Fonte : Revista Oeste

Leia Também

Deixe seu Comentário