Com a segunda maior safra de grãos do Brasil, o Paraná produzirá mais soja que a Argentina na colheita de 2023, país com a terceira maior safra do planeta. A colheita estadual será por volta de 2 milhões de toneladas maior que a dos argentinos.

De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento, os agricultores do Paraná devem colher pouco mais de 22 milhões de toneladas de soja neste ano. Ao mesmo tempo, a safra argentina fechará em 20 milhões de toneladas, segundo a Bolsa de Comércio de Rosário, um dos grandes balcões de negócios argentinos.

publicidade

Saiba mais

Em 2023, a produção paranaense, assim como a brasileira, deve ser recorde. Ao mesmo tempo, do outro lado da fronteira, os argentinos enfrentam uma seca que deve derrubar por volta de metade da safra local.

Além do Paraná, outro Estado vai produzir mais soja que a Argentina

No Centro-Oeste do Brasil, Mato Grosso está à frente do Paraná, quando o assunto é a produção de soja. A agricultura local lidera o cultivo de grãos no país e vai produzir 45 milhões de toneladas, em 2023, conforme os dados da Conab. Juntos, os dois Estados produzem quase 70 milhões de toneladas do grão, na safra em curso.

O Paraná, além disso, possui o Porto de Paranaguá — a instalação é uma das grandes vias para a exportação da soja brasileira. No ano passado, por exemplo, essa estrutura respondeu por cerca de 12% de todos os embarques por água desses grãos destinados ao mercado externo.

Foram escoados 10 milhões de toneladas por essa estrutura, segundo os dados registrados pelo governo federal. Dessa quantidade, por volta de 60% vieram de outros Estados.

Entre eles, Mato Grosso, que respondeu por 1 milhão de toneladas. O Paraná, por sua vez, exportou 3 milhões de toneladas de soja pelo Porto de Paranaguá, de acordo com os dados oficiais.

source
Fonte : Revista Oeste