Região metropolitana de Porto Alegre passa por reajuste de 6% na tarifa para o transporte intermunicipal comum

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Desde o dia 1° de agosto, a região metropolitana de Porto Alegre está sentindo um reajuste de 6% no preço da tarifa para o transporte intermunicipal comum. Este é o  primeiro aumento em dois anos. Em nota, a Metroplan explicou que o ajuste tarifário de 2023 é baseado em cálculos elaborados seguindo a metodologia da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Rio Grande do Sul (Agergs) e seria de 24,09%. 

Este percentual compreende tanto o valor já incorporado à tarifa atual que não foi repassado ao usuário, quanto um adicional de 2,77% referente ao reajuste previsto para 2023. Segundo a nota, deste total de 24,09%, o estado repassará ao usuário 6%, para tentar minimizar o impacto para os passageiros que utilizam o sistema de transporte metropolitano.

“Para os outros 18,09%, sobre os quais só haverá definição a partir de janeiro de 2024, ainda estão sendo elaborados estudos e alternativas pelo governo do estado também no sentido de reduzir a repercussão na tarifa para o usuário”.

O economista Carlos Eduardo Oliveira explica que o reajuste do valor das passagens é feito anualmente devido a elevação de gastos, como manutenção, combustível, mão de obra, energia elétrica entre outros. “Isso acaba impactando sobre as empresas e a necessidade de você elevar o valor das passagens para compensar essas outras despesas que estão se levando”, avalia.

A Metroplan anunciou ainda que para as tarifas de ônibus das modalidades direto, semidireto, executivo e seletivo o reajuste será aplicado na integralidade, ou seja, 24,09%. 

Veja Mais:

Imposto incluído na reforma tributária contraria os princípios da proposta, diz Ibram

Quatro estados e DF recebem projeto de implantação de salas de amamentação em Unidades Básicas de Saúde

 

source
Por Brasil 61

Leia Também

Deixe seu Comentário