Um trem de carga na Índia colidiu na traseira de uma composição com passageiros nesta segunda-feira, 17. Ao menos 15 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas. Autoridades ferroviárias atribuíram o acidente a um erro do maquinista.

Imagens divulgadas pela imprensa local mostraram contêineres espalhados no local do acidente. Um vagão ficou apontado para cima depois do impacto.

O porta-voz da Ferrovia do Nordeste, Sabyasachi De, afirmou que o condutor teria ignorado um sinal do controle. Sabyasachi disse também que a maioria dos vagões estava transportando carga. Apenas um era de passageiros.

+ Leia mais notícias de Mundo em Oeste

Abhishek Roy, funcionário da polícia do Distrito de Darjeeling, afirmou à agência de notícias britânica Reuters que os 15 corpos foram removidos das ferragens da condução. A polícia também confirmou à agência francesa AFP que as equipes de emergência vasculham os vagões em busca de vítimas fatais.

O trem atingido é o Expresso Kanchanjunga. O transporte estava indo para Calcutá, capital da Bengala Ocidental. Roy disse que 54 pessoas ficaram feridas e que as equipes de resgate da polícia e da força nacional permanecem trabalhando para retirar os destroços dos trens descarrilados na Índia.

Os socorristas usaram barras de ferro e cordas para ter acesso ao vagão de passageiros projetado para cima. A máquina ficou presa ao teto do trem de carga com a batida.

A história da rede ferroviária na Índia

O caso desta segunda-feira aconteceu pouco mais de um ano depois do pior acidente de trem na história da Índia. Na ocasião, 288 pessoas morreram por causa de um descarrilamento.

Muitos turistas que vão até à Montanha de Darjeeling utilizam o Expresso Kanchanjunga. A cidade é um ponto turístico nesta época do ano por causa das vistas panorâmicas para as Cordilheiras do Himalaia. O local também tem uma visão privilegiada para os montes Kangchenjunga, Makalu e Everest.

Não foi anunciado oficialmente quantas pessoas estavam a bordo no acidente. O jornal norte-americano The New York Times, no entanto, estima a presença de 1,3 mil passageiros.

“Médicos, ambulâncias e equipes de emergência foram enviados ao local para as tarefas de resgate, recuperação e atendimento médico”, afirmou a ministra-chefe de Bengala Ocidental, Mamata Banerjee.

Leia mais:


source
Fonte : Revista Oeste

Ouça a Rádio Piranhas FMRádio Piranhas FM pelo RadiosNet. #OuvirRadio