Vídeo: Marco Feliciano grita com Soraya e gera confusão em CPI

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do 8/1 no Congresso Nacional foi palco de mais uma confusão nesta terça-feira (8/8). O deputado Marco Feliciano (PL-SP) se irritou com um comentário feito pela senadora Soraya Thronicke (Podemos-MS) e bateu em uma das bancadas do plenário.

A confusão aconteceu durante depoimento do ex-ministro da Justiça e ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres, ao colegiado. Marco Feliciano fez um discurso em defesa a Anderson Torres.

Ao fim de sua fala, Feliciano incia uma discussão com Soraya. O motivo da briga não ficou claro, já que os microfones do plenário não captaram o som dos parlamentares. A confusão se intensificou depois, quando ambos começaram a gritar e Feliciano bateu com a mão na bancada.

Veja:

Imagens da TV Senado mostram Feliciano apontando o dedo contra Soraya e levantando em seguida, enquanto outros parlamentares tentam apaziguar os ânimos. O deputado ainda acusou Soraya de ter “colocado o dedo em seu nariz”.

“A turminha aqui da esquerda, os ‘mimizentos’. A senadora pode colocar o dedo no meu nariz, e eu não posso falar nada?”, questionou Feliciano. Ele foi repreendido pelo presidente da CPMI, Arthur Maia (União-BA), que defendeu Soraya. “Ela não fez isso”, alegou Maia.

Depoimento de Anderson Torres

Torres é ouvido pelo colegiado na condição de investigado, mas uma decisão judicial garante seu direito de permanecer em silêncio durante a oitiva.

A determinação foi proferida pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e prevê que o ex-ministro não seja obrigado a responder perguntas que possam implicar autoincriminação. Mesmo assim, Torres responde a todas as perguntas da CPI.

source
Por Metrópoles

Leia Também

Deixe seu Comentário