Autor de gol histórico contra o Flamengo, ex-atacante do Botafogo-PB morre em Natal

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

O Botafogo-PB está de luto. Morreu neste domingo o ex-atacante Soares, um dos jogadores mais emblemáticos da história do clube. Ele fez parte do timaço de 1980, que ficou conhecido como “Matador de Tricampeões”, numa alusão às vitórias sobre Flamengo e Internacional no Campeonato Brasileiro. Soares morreu em Natal, aos 66 anos, depois de lutar contra um câncer.

Natural de Parnamirim, José Soares de Lima Filho tinha lugar cativo no coração dos botafoguenses justamente pela vitória mais lembrada na história do Belo. Foi no dia 6 de março de 1980, em pleno Maracanã. O Flamengo de e Zico, Júnior, Adílio e Andrade já ostentava o favoritismo ao título do Brasileirão. O Botafogo-PB, que já vinha de vitória fora de casa contra o Náutico, não tomou conhecimento do Rubro-Negro e venceu por 2 a 1. Soares fez o primeiro gol, enquanto Zé Eduardo completou o placar para os paraibanos.

Matador de Tricampeões

Durante muito tempo, esse foi o jogo mais comentado pelos torcedores do Botafogo-PB. Era como um título. Até porque o Flamengo confirmara  favoritismo e chegara à final do Brasileirão de 1980 apenas com essa derrota.

+ Relembre como foi a vitória do Botafogo-PB sobre o Flamengo em pleno Maracanã

Uma façanha sem precedentes para o futebol paraibano, mas que não fora obra do acaso. Na semana seguinte, no dia 13 de março de 1980, o Botafogo-PB voltava a vencer um grande: o Internacional, também por 2 a 1, e novamente com gols de Zé Eduardo e Soares.

Como o Flamengo era tricampeão carioca e o Inter tricampeão gaúcho (e também do Brasileirão), logo o Belo recebeu a alcunha que até hoje é lembrada com orgulho pelos torcedores: Matador de Tricampeões.

+ Zico revela que “porrada” do Botafogo-PB foi decisiva para primeiro título brasileiro do Flamengo

O Botafogo-PB terminou na 20ª colocação no Brasileirão daquele ano, que contava com 44 clubes. Até hoje, a sua melhor colocação num campeonato da primeira divisão. Soares escrevia assim um dos mais importantes capítulos da história do Belo. Por isso, será lembrado para sempre como um dos maiores personagens do clube da estrela vermelha.

Além do Botafogo-PB, Soares só jogou no América-RN. No clube paraibano, ele chegou em 1979 e ficou até o final da temporada seguinte. O Belo homenageou o ex-atacante com uma postagem nas redes sociais.


source
Fonte: Jornal da Paraíba

Leia Também

Deixe seu Comentário