Clássico do cinema: Curtindo a Vida Adoidado

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Existe um gênero de cinema que aprendemos a chamar de “sessão da tarde”. São comédias leves, românticas que incluem, coisas ruins e outras brilhantes. Entre todas as sessões da tarde, esta é uma das obras primas, por várias razões.

Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueller’s Day Off, de 1986) foi concebido e dirigido por um mestre do gênero: John Hughes (1950-2009). Hughes produzia filmes para adolescentes, como Esqueceram de Mim (1990). Em Ferris Bueller, ele lançou a carreira de Matthew Broderick como um garotão folgado que sempre se dá bem — e que resolve tirar um dia de folga. Revelou também Alan Ruck, o Connor da série Succession.

publicidade

Imagem: divulgação Amazon Prime

Com sua linguagem pouco ortodoxa, Ferris Bueller tem uma direção precisa, quase cirúrgica. O melhor exemplo disso é o tratamento recebido por Jeffrey Jones, que faz o papel do diretor do colégio onde Ferris estuda. São muitas as cenas memoráveis — Ferris buscando sua namorada Sloane (Mia Sara) e fingindo ser seu pai. Ferris cantando “Twist and Shout” num desfile pelas ruas de Chicago. O humilhado diretor Ed Rooney (Jeffrey Jones) tendo que pegar carona num ônibus escolar. O culto à Ferrari vermelha do pai de Cameron (Alan Ruck). E, como se não bastasse, a trilha sonora é sensacional.

Curtindo a Vida Adoidado está no acervo da Amazon Prime.

YouTube video

source
Fonte : Revista Oeste

Leia Também

Deixe seu Comentário