O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) teve leve queda de 0,07% na segunda semana de agosto, mas acumula alta de 4,05% nos últimos 12 meses. 

Cinco das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. 

A maior contribuição para o resultado do IPC-S partiu do grupo educação, leitura e recreação, cuja taxa passou de 0,50%, na primeira semana de agosto para -0,64% na segunda semana.

A maior queda deste grupo veio do item passagem aérea. 

Também, apresentaram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Transportes (0,74% para 0,37%), alimentação (-0,46% para -0,78%), despesas diversas (0,56% para 0,43%) e comunicação (0,02% para -0,01%). Vale destacar que os principais itens em baixa foram de gasolina (2,62% para 1,36%), hortaliças e legumes (-2,04% para -5,42%), alimentos para animais domésticos (1,68% para 1,01%) e mensalidade para TV por assinatura (0,22% para 0,07%)

Por outro lado, registraram acréscimo em suas taxas de variação: Habitação (-0,22% para -0,09%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,53% para 0,63%) e Vestuário (-0,30% para -0,24%). Vale destacar os itens que tiveram maiores altas foram de tarifa de eletricidade residencial (-0,36% para 0,10%), artigos de higiene e cuidado pessoal (1,01% para 1,33%) e roupas femininas (-0,64% para -0,15%).

Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Economia, FGV IBRE. 

 

source
Por Brasil 61