Em sua temporada de despedida do Liverpool, o técnico alemão Jürgen Klopp já garantiu pelo menos um título. O Liverpool conquistou a Copa da Liga Inglesa ao vencer o Chelsea por 1 x 0, gol do zagueiro Van Dijk, na prorrogação neste domingo (25/2) no estádio de Wembley. Foi a décima conquista do Liverpool, o maior vencedor, na história da competição.

Klopp chegou ao time em 2015, vindo do Borussia Dortmund, e desde então comandou o time na conquista de uma Liga dos Campeões, um Mundial de Clubes, um Campeonato Inglês, uma Supercopa da Uefa, uma Copa da Inglaterra, uma Supercopa da Inglaterra e agora duas Copas da Liga Inglesa.

Além disso, o Liverpool ainda está vivo nas outras competições da temporada. É líder do Campeonato Inglês, está nas oitavas de final da Copa da Inglaterra (enfrenta o Southampton na quarta-feira) e da Liga Europa (disputa a partida de ida contra o Sparta Praga no dia 7 de março).

Klopp, que já anunciou que deixa o comando do Liverpool ao final da temporada, foi obrigado a escalar um time bem diferente do ideal por causa das lesões que atingiram o elenco. Entre os desfalques, estavam jogadores importantes como Alexander-Arnold, Salah, Diogo Jota, Darwin Nunes, Matip e Alisson.

O Chelsea, que faz uma campanha fraca no Inglês (é apenas o 11º colocado), buscava o título para tentar abrilhantar um pouco a temporada.

O jogo em Wembley foi eletrizante e começou com forte marcação dos dois times, o que se refletiu no número de faltas, maior do que a média registrada no Campeonato Inglês. Os espaços começaram a aparecer com o passar do tempo, e as chances de gol também. A primeira foi do Liverpool, aos 14 minutos. Luís Diaz aproveitou falha do Chelsea na saída de bola e, dentro da área, finalizou rasteiro no canto direito para a boa defesa de Petrovic.

O Chelsea respondeu com um rápido ataque. A bola sobrou para Palmer, que bateu forte, de pé esquerdo, de frente para o gol. Kelleher, que substituiu o brasleiro Alisson, contundido, foi muito bem no lance e defendeu com o braço esquerdo.

O atacante Sterling chegou a marcar aos 31 minutos após receber passe de Jackson dentro da área. O gol foi anulado por impedimento de Jackson no início da jogada, ao receber na intermediária e avançar ao ataque. A posição era duvidosa e precisou de revisão.

O Liverpool ainda mandou uma bola na trave do Chelsea, após Gakpo subir livre e completar um cruzamento da esquerda de cabeça no meio da área. O goleiro Petrovic ficou só olhando a definição da jogada.

No segundo tempo, foi a vez de o Liverpool ter um gol anulado por impedimento. Após Robertson cobrar falta, o zagueiro Van Dijk subiu na área e mandou para o gol de cabeça. Na revisão do lance, foi marcado posição irregular do japonês Endo, que não participou diretamente do lance, mas obstruiu a movimentação de Colwill.

O Chelsea também devolveu a bola na trave do primeiro tempo. Após boa jogada de Plamer pela esquerda, Gallagher toca dentro da área, mas a finalização para na trave direita.

Gallagher ainda desperdiçou outras boas chances no final do tempo normal. Na primeira, em um contra-ataque do Chelsea, Palmer conseguiu um bom passe que deixou Gallagher sozinho diante de Kelleher. O meia demorou para finalizar e o goleiro saiu do gol e fez a defesa.

Na sequência, Jackson foi lançado, mas não conseguiu finalizar por causa da marcação de Konaté. Ele rolou a bola para Gallagher, que chutou colocado na entrada da área, mas a bola passou por cima do gol.

O Chelsea pressionou no fim do jogo. Já nos acréscimos, o time de Londres teve chances seguidas dentro da área. Nkunku teve a finalização travada, e a bola sobrou para Palmer, que bateu forte para a defesa do goleiro reserva do Liverpool. Nkunku tem nova chance, mas Kelleher impede o gol novamente.

Na prorrogação, os times não deixaram de atacar, mas o gol só saiu aos 13 minutos do segundo tempo. Após cobrança de escanteio de Tsimikas, o holandês Van Dijk, de 1,93 m, subiu para cabecear e marcar o gol do título

source
Por Metrópoles