Brasil

Mercosul anuncia Bolívia como novo membro no bloco

O Mercado Comum do Sul (Mercosul) — grupo formado inicialmente por Brasil, Uruguai, Paraguai e Argentina — anunciou a entrada da Bolívia no bloco econômico durante a cúpula realizada no Rio de Janeiro nesta quinta-feira, 7.

O evento também marcou o fim da presidência rotativa do Brasil. A medida foi aprovada no fim do mês passado pelo Senado e agora será promulgada.

A Bolívia estava em processo de adesão desde 2015 e faltava apenas a decisão do Brasil, já que os demais Estados-membros já haviam concordado.

“Estamos efetivamente nos aproximando de realizar o sonho da integração entre Atlântico e Pacífico. Isso vai ser apresentado aos ministros de Planejamento de todos os países”, comemorou Lula.

Entrada da Bolívia

Agora, o bloco passa a ter 300 milhões de habitantes, extensão territorial de 13,8 milhões de quilômetros quadrados e um Produto Interno Bruto (PIB) total em torno de US$ 3,5 trilhões (um pouco mais de R$ 17 trilhões).

Com a ratificação da entrada da Bolívia, o país tem um prazo de quatro anos para concluir o processo de adesão e adequar sua legislação às normas do bloco. A cúpula marcou, também, a entrega da liderança do Brasil ao Paraguai.

presidentes Mercosul
Chefes de Estado do Mercosul em cúpula realizada nesta quinta-feira, 7, no Rio de Janeiro. Grupo anunciou a Bolívia como novo membro do bloco econômico | Foto: Ricardo Stuckert/PR

+ Leia as últimas notícias de Economia no site da Revista Oeste

União Europeia

O encontro, contudo, não serviu para que Mercosul e União Europeia (UE) finalmente entrassem em um acordo sobre negociações que vinham sendo feitas anteriormente.

Enquanto o bloco europeu cobra mais compromisso com o meio ambiente, o Brasil quer garantir políticas industriais.

A intenção de Lula era concluir as negociações com a UE ainda nesta quinta-feira, 7. Porém, a Argentina teve resistência em assinar o acordo, em meio às vésperas da posse de Javier Milei.

Em nota conjunta, os dois blocos afirmam que estão ”engajados em discussões construtivas com vistas a finalizar as questões pendentes no âmbito do Acordo de Associação”.

O comunicado também diz que “nós últimos meses, registaram-se avanços consideráveis. As negociações prosseguem com a ambição de concluir o processo e alcançar um acordo que seja mutuamente benéfico para ambas as regiões e que atenda às demandas e aspirações das respectivas sociedades”.

+ Leia também: Bolívia não ajuda o Mercosul em quase nada

source
Fonte : Revista Oeste

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *