Uma contratação feita pela prefeitura da cidade de Diamante, no Sertão do Estado, entrou na mira do Ministério Público. É que o município contratou, de forma comissionada, a servidora Laryssa Marques Pereira Crizanto, que estuda medicina em uma faculdade particular de João Pessoa, a 466 quilômetros da cidade. Um deslocamento entre os dois municípios demanda mais de 7h de viagem.

O caso está sendo investigado pelo MP. O órgão quer saber como o trabalho tem sido realizado.

A estudante está lotada na prefeitura desde outubro de 2021, quando assumiu o cargo de Diretora de um Centro de Saúde, conforme o Sagres do TCE. Ela permaneceu na função até ano passado, mas em 2023 exerce a função de Chefe de Atos Oficiais. Hoje recebe um salário de R$ 1.320,00, de acordo com o Sagres.

Um inquérito civil foi instaurado pelo MP para investigar o vínculo, alvo de denúncias por suspeitas de ser ‘fantasma’.

O que diz a prefeitura de Diamante

Ao Blog, o procurador do município, Renan Lima, explicou que Laryssa ficava responsável pela gestão de uma casa de apoio à Saúde, localizada em João Pessoa.

“O Município irá contribuir com a apuração realizada no inquérito para que os fatos sejam esclarecidos e o procedimento seja, enfim, arquivado. A servidora Laryssa presta relevantes serviços ao município. Por fim, a atual gestão vem sendo alvo de inúmeras denúncias “anônimas” infundadas, com intuito de tumultuar uma gestão séria e voltada para cuidar da população”, observou Renan.

“Nessa nova função (Chefe de Atos Oficiais) ela é quem resolve os assuntos do Gabinete e da secretaria de administração, externos ao Município, relativos a convênios, burocracias nesse sentido, bem como outras funções”, complementou o procurador.

A estudante é sobrinha da esposa do prefeito Hermes Mangueira Diniz Filho. O Blog não conseguiu contato com Laryssa. O espaço, claro, está aberto.

Prefeitura contrata servidora que estuda a 466 km's e MP apura se há vínculo fantasma

Prefeitura contrata servidora que estuda a 466 km's e MP apura se há vínculo fantasma Prefeitura contrata servidora que estuda a 466 km's e MP apura se há vínculo fantasma

source
Fonte: Jornal da Paraíba