Seis ex-policiais se declaram culpados por torturar dois homens negros nos EUA

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

As acusações incluem conspiração contra direitos, privação de direitos por causa da cor, conspiração para obstruir a justiça e obstrução da justiça, de acordo com registros online do tribunal federal.

O ex-patrulheiro do condado de Rankin, Hunter Elward, enfrenta a mais séria das acusações – disparo de arma de fogo durante um crime de violência.

Os documentos do tribunal nomeiam os outros oficiais acusados ​​como Brett McAlpin, Jeffrey Middleton, Christian Dedmon, Daniel Opdyke e Joshua Hartfield.

O caso ocorreu em 24 de janeiro em Braxton, Mississippi. Ele veio à tona depois que dois homens, Michael Jenkins e Eddie Parker, entraram com uma ação civil federal.

Muitas das reivindicações no processo estavam no documento de cobrança federal. Os dois homens, que são negros, dizem que seis policiais brancos entraram na casa em que estavam e os torturaram por quase duas horas, culminando com Jenkins sendo baleado na boca.

“Os réus, neste caso, torturaram e infligiram danos indescritíveis às suas vítimas, violaram flagrantemente os direitos civis dos cidadãos que deveriam proteger e traíram vergonhosamente o juramento que fizeram como policiais”, disse o procurador-geral dos EUA, Merrick B. Garland,

em um comunicado.

VÍDEO – Trump comenta acusações formais

data-youtube-width=”500px” data-youtube-height=”281px” data-youtube-ui=”internacional” data-youtube-play=”” data-youtube-mute=”0″ data-youtube-id=”F1scX71Ek00″

O agente especial encarregado do FBI, Jermicha Fomby, descreveu as supostas ações como “horríveis”.

Ele acrescentou: “Não esperava que essas fossem as ações que teríamos submetido a nossos cidadãos no ano de 2023”.

“Em nome de nossos clientes Michael Jenkins e Eddie Parker, o Advogados Negros pela Justiça agradece ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos pelas escolhas históricas de resultados jurídicos alcançados hoje”, disse Malik Shabazz, principal advogado das vítimas, em comunicado.

Em uma entrevista no mês passado, Parker disse à CNN: “Justiça é o que tudo se resume. Eu sou exatamente como eles, estejam de uniforme ou não”.

Os seis ex-policiais também estão enfrentando acusações estaduais pelo caso.

A essas acusações, eles devem se declarar culpados em 14 de agosto, como parte de um acordo judicial, disse a procuradora-geral adjunta do Mississippi, Mary Helen Wall, na quinta-feira (3).

“A conduta flagrante desses indivíduos é uma mancha sombria na aplicação da lei e corrói a confiança do público em uma profissão que faz tantas coisas boas todos os dias”, disse o comissário de segurança pública Sean Tindell em um comunicado.

Cada um dos policiais é acusado de conspiração para cometer obstrução da justiça, de acordo com um comunicado do Gabinete do Procurador-geral do Mississippi.

Além disso, Dedmon é acusado de invasão de domicílio, e Elward é acusado de invasão de domicílio e agressão agravada, diz o comunicado.

McAlpin, Middleton, Opdyk e Hartfield enfrentam uma acusação adicional de obstrução de justiça em primeiro grau, diz o documento.

source
Fonte : CNN BRASIL

Leia Também

Deixe seu Comentário