Após o episódio da Polícia Federal, com busca e apreensão em endereços da deputada Carla Zambelli (PL-SP), alguns deputados do PL demonstraram desconforto em defendê-la das acusações.

À CNN, parlamentares da sigla condenam a postura de Zambelli e afirmam que ela não terá apoio da bancada contra os processo de cassação de mandato que enfrenta junto ao Conselho de Ética.

Vídeo- PL teme perder puxadores de votos se cassarem Zambelli

data-youtube-width=”500px” data-youtube-height=”281px” data-youtube-ui=”politica” data-youtube-play=”” data-youtube-mute=”0″ data-youtube-id=”Ewh42uUinQ0″

“Ninguém aguenta mais essas barbaridades”, disse uma fonte sob reserva.

O presidente do partido, Valdemar Costa Neto, tem dito a aliados que o PL brigará pelo mandato de Zambelli, que foi a segunda deputada federal mais bem votada de São Paulo e a mulher que recebeu mais votos em todo o país, 946 mil.

Nos bastidores, deputados avaliam que a postura de Costa Neto é correta, mas pontuam que o presidente do partido não concorda com as ações da deputada e que a defesa da deputada não terá respaldo na bancada.

À CNN, Valdemar chegou a classificar a operação da PF como uma “barbaridade.”

O Conselho de Ética deverá retomar análise da acusação de quebra de decoro contra Zambelli, na próxima quarta-feira (9), quando decidirá se dará ou não prosseguimento à investigação. O caso envolve um episódio de xingamento contra outro deputado.

Além disso, ao menos quatro ações contra Zambelli estão em curso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A análise do TSE permite também que a parlamentar se torne inelegível por oito anos, como ocorreu em decisão do tribunal contra o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

source
Fonte : CNN BRASIL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *