De Repente na Estrada’ trouxe Miro Pereira (RN) e Jorge Macêdo (CE) ao Centro de Cultura Geraldo Vandré em Catolé do Rocha nesta sexta (10).

O projeto faz parte da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc)/Governo do Estado da PB e contou com a apresentação de Iponax Vila Nova, declamador oficial do evento e apoio da prefeitura municipal, através da secretaria de Cultura e Turismo – SECET.

SAIBA MAIS:

Francimiro Pereira Dantas – mais conhecido como Miro Pereira – é filho de Raimundo Cardoso Dantas e Rita Pereira da Silva e nasceu em 22 de julho de 1965 no sítio Saco, município de Patu, no Rio Grande do Norte. Começou a cantar profissionalmente em 1985, com o cantador Raimundo Antônio dos Santos. Na época, ambos trabalhavam na Rádio Rural de Petrolina, apresentando um programa vespertino. Durante muito tempo, foi parceiro de Louro Branco, com quem já se apresentou e organizou diversos festivais pelo Nordeste. Antes da pandemia, apresentava-se quase todos os anos nas edições presenciais do projeto ‘De Repente no Espaço’, da Funesc. Atualmente reside no município de João Dias (RN), somando quase quatro décadas de profissão e representando muito bem a poesia nordestina.

Jorge Macêdo é natural de Quixeré (CE). É repentista e com grande veia poética e destacado trabalho no cenário da cultura popular. Já participou de diversos festivais, entre eles o Festival Banco do Nordeste da Viola, em homenagem aos 100 anos de nascimento de Patativa do Assaré e o Projeto Cantoria no Campus da UFC, em Fortaleza, ao lado dos cantadores Geraldo Amâncio (Ceará) e Zé Viola (Piauí), além de Zé Eufrásio. Soma mais de 30 anos de profissão e, além de exímio repentista, também é apresentador e declamador. Seu trabalho é reconhecido pela grande qualidade, não só no Ceará, mas em todo Nordeste, sendo muito querido no meio em que atua.

Iponax Vila Nova – Nascido na cidade de Cajazeiras no alto sertão paraibano, filho do pernambucano Ivanildo Vila Nova, o maior dos repentistas da atualidade, Iponax cresceu com a poesia no seu dia a dia. A poesia e a viola de Ivanildo estavam em todos os lugares da casa, e aos poucos foi despertando no menino o desejo de participar dessa disseminação da cultura popular. Fez da poesia a régua e compasso no seu projeto de vida. Ainda muito jovem, levou sua arte para os mais distantes grotões do país. Um verdadeiro ativista da cultura matuta, é um grande articulador da arte do repente, considerado um dos grandes nomes da poesia e da declamação dos nossos dias.

De Repente na Estrada‘ – O projeto, que teve início em 2022, já passou por várias cidades paraibanas, como uma extensão do ‘De Repente no Espaço’, que acontece desde 2015 nas dependências do Espaço Cultural da Paraíba, em João Pessoa. Durante a pandemia da Covid-19, a iniciativa derivou ainda o ‘De Repente na Rede’, com transmissões on-line das cantorias de viola no canal da Funesc no YouTube.

 

Por: ASCOM PMCR/ LS Jornalista

Fonte: Governo da Paraíba 

 

Voltar

source
Ascom