Israel tentará novas soluções para entregar ajuda humanitária ao norte de Gaza nesta semana, disse uma autoridade israelense ao jornal The Times of Israel neste domingo, 3.

Leia mais: “Forças de Defesa de Israel concluem: nenhum ataque foi realizado contra comboio na Faixa de Gaza”

O objetivo é encontrar uma maneira para evitar novas confusões mortais como a da última quinta-feira 29 na cidade de Gaza, em torno de um comboio de ajuda.

Um oficial disse ao jornal que a opção mais próxima de ser utilizada é a de, a partir de agora, os comboios serem protegidos diretamente pelas Forças de Defesa de Israel (FDI), sem entregá-los aos guardas locais.

Outra possibilidade é entrar na Faixa de Gaza por meio da sua fronteira norte com Israel, em vez de enviar o comboio por Kerem Shalom, no sul. 

Até agora, os caminhões foram controlados nas travessias pelo sul, a partir de onde devem atravessar uma zona de guerra ativa para chegar à parte norte da Faixa.

Leia mais: “Yahya Sinwar, líder do Hamas, está acuado e deixa rastros, diz militar israelense”

“Esperamos ver muito mais ajuda humanitária chegando ao norte de Gaza”, disse o oficial ao jornal.

Dezenas de palestinos morreram e centenas de outros ficaram feridos em meio ao caos em torno de um comboio de ajuda humanitária no norte de Gaza na quinta-feira. O incidente gerou condenações e será submetido a um inquérito internacional.

EUA lançam alimentos em Gaza

Gaza UNRWA
Entrega de ajuda humanitária foi a quarta naquela região de Gaza Foto: Reprodução/YouTube

O grupo terrorista Hamas acusa Israel de ter aberto fogo e que pelo menos 118 pessoas foram mortas.

As FDI sustentam que muitas das vítimas foram pisoteadas numa multidão caótica, ansiosa pela ajuda, e que as tropas somente dispararam contra alguns indivíduos que correram na sua direção de forma ameaçadora.

+ Leia mais notícias de Mundo em Oeste

“Estamos investigando este incidente, temos todas as imagens de que precisamos para concluir uma investigação exaustiva e descobrir a verdade dos fatos deste incidente, e apresentaremos as conclusões”, disse o porta-voz das FDI, contra-almirante Daniel Hagari, em uma imprensa conferência sábado 2.

“Esta foi uma operação humanitária que conduzimos, e a alegação de que atingimos intencionalmente o comboio e prejudicamos intencionalmente as pessoas é infundada.”

Segundo Hagari, a entrega de ajuda na quinta-feira foi a quarta operação desse tipo naquela área na Cidade de Gaza. No sábado aviões militares de carga C-130 dos EUA lançaram alimentos dentro de paletes sobre Gaza.

source
Fonte : Revista Oeste