Acompanhe na @radiopiranhas


Carille, Santos

Fábio Carille em Santos x Palmeiras (Ivan Storti / Santos FC)

O Santos venceu o Palmeiras por 1 a 0 no jogo de ida da final do Paulistão, na Vila Belmiro, e teve uma atuação, especialmente no primeiro tempo, ofensiva. Para Fábio Sormani, é mais uma prova de que o técnico Fábio Carille está longe de uma pecha de “retranqueiro” que já recebeu, mas sim de um treinador que monta boas defesas.

Em seu blog pessoal, Sormani disse que o comandante do Santos “tem aptidão” para o estilo defensivo de jogar, mas também sabe fazer o time atacar.

“O Santos de hoje é treinado por Fábio Carille, um técnico que tem como aptidão montar defesas, não retrancas”, escreveu Sormani na publicação.

“Uma coisa é saber apenas se defender; outra é se defender e saber igualmente atacar.”

Para o comentarista, o Peixe foi ofensivo contra o Palmeiras na etapa inicial e conseguiu envolver o atual bicampeão brasileiro.

“O Santos do primeiro tempo contra o Palmeiras foi um time extremamente ofensivo. Envolveu o adversário, criou suas chances e não deixou-o passar do meio-campo. Soube o que fazer com a bola sob domínio”, apontou Fábio Sormani sobre o clássico vencido com gol de cabeça de Rómulo Otero.

“Finalizou nada menos do que em onze oportunidades. Ou seja: a cada quatro minutos chutava contra o gol de Weverton.”

Para Sormani, porém, o Santos não conseguiu contra-atacar no segundo tempo

O comentarista deixou claro que o Santos se protegeu e foi efetivo após abrir o placar para segurar a vitória, mas não conseguiu contra-atacar para buscar ampliar o marcador.

“No segundo tempo, depois de abrir logo de cara 1-0 (quatro minutos) com um tento de Otero, recuou estrategicamente para proteger o resultado e tentar amplia-lo nos contragolpes”, chamou a atenção Sormani, que seguiu:

“A proteção foi feita (João Paulo fez defesas importantes, mas ele faz parte do paredão defensivo), mas os contra-ataques não sairam. Por isso o jogo ficou no 1-0.”

source
Fonte

Torcedores.co,